Conforme boletim epidemiológico municipal deste sábado, 30, Miracema confirma mais 02 novos casos e chega a 16 pacientes diagnosticados com coronavírus, 01 já recuperado. Hoje, 11 novas notificações foram registradas. 02 Casos foram confirmados, sendo 01 pessoa hipertensa de 41 anos e a outra de 34 anos, sem comorbidades, ambas estáveis e em isolamento domiciliar.
Esclarecimento: Por que há divergências com o Boletim Estadual?
No boletim estadual deste sábado, 30, foram contabilizados 08 casos confirmados para Miracema. O fato é que o boletim do governo é publicado sempre pela manhã, enquanto que o municipal aguarda os números do dia todo e é publicado apenas no final da tarde (aos finais de semana este horário pode variar). De maneira que dois 08 casos anunciados hoje pelo governo estadual, 05 já constavam no boletim municipal de ontem, sexta-feira, 29, 01 erroneamente foi registrado com duplicidade e 02 realmente testaram positivo. Assim, efetivamente neste sábado foram registrados 02 novos casos.
Quando um paciente com Covid-19 é considerado Recuperado?
De acordo com o Ministério da Saúde, mesmo que um paciente diagnosticado com Covid-19 receba alta hospitalar, o mesmo, permanecerá em isolamento domiciliar por mais 14 dias. Ao final deste prazo um médico da UBS fará uma nova avaliação e só depois da segunda alta passará a constar no Boletim como caso Recuperado.
Monitoramento
A Secretaria Municipal de Saúde (Semus) informa que os casos confirmados, hospitalizados ou em isolamento domiciliar estão em monitoramento e com todo o acompanhamento necessário. Demais medidas preventivas e levantamentos investigativos que visam conter eventual disseminação do vírus tem sido um campo de atuação diário da Semus.
Importante ressaltar que frequentemente pessoas são notificadas e passam a ser monitoradas e, diariamente, outras recebem alta e saem do monitoramento. Portanto, nem sempre a mudança nesses números será perceptível, já que, todos os dias novas notificações são registradas e automaticamente entram para o monitoramento.
Transmissão comunitária
Miracema do Tocantins registrou, recentemente, os primeiros casos de transmissão comunitária do novo coronavírus. Isso significa que, diferente dos casos de transmissão local, não é possível identificar a origem da contaminação. 
Na transmissão local, sabe-se que uma pessoa se infectou pelo contato com outra, que contraiu o vírus após ter estado em região em que há contágio. Já na transmissão comunitária ou sustentada, não se consegue mais mapear a cadeia de infecção e saber quem foi responsável pela contaminação dos demais.
“Mais importante do que saber quem está com covid-19 é saber se cuidar. Agora, é essencial seguirmos com as recomendações dos órgãos de Saúde, como: mantermos o distanciamento social, quem puder realmente ficar em casa, usar máscara, higienizar-se com frequência e seguir com todas as demais medidas de prevenção”, alertou a coordenadora da vigilância epidemiológica, Thais Resplande.