18 de jul. de 2017

Balsa continua suspensa na região central; no norte trajeto foi alterado

Baixa no nível do rio Tocantins dificultou a travessia entre cidades que não têm ponte. Serviço não tem data para ser normalizado entre Tocantínia e Miracema.


A balsa que faz a travessia do rio Tocantins entre Miracema e Tocantinía, na região central do estado, continua suspensa. O serviço foi paralisado há cerca de uma semana em função do baixo nível da água. No extremo norte do estado o trajeto precisou ser alterado entre Tocantinópolis e Porto Franco, no Maranhão. A balsa está atracando cerca de um quilômetro mais longe do lado maranhense.

Nesta segunda-feira (17) o Bom Dia Tocantins mostrou que em algumas partes é possível atravessar o rio a pé. Muitos barcos estão encalhados às margens do rio. Os pescadores dizem que esta é a pior seca dos últimos tempos. A situação é difícil para quem depende da pesca. "Não estamos conseguindo pegar nada nesse rio. A gente passa a noite, não pega nada, bota a rede e está no seco", disse um dos pescadores.

A Pipes informou que a balsa opera normalmente entre as cidades de Filadélfia e Carolina (MA) e também entre Xambioá e São Gerado do Araguaia (PA). Não há previsão de retorno do serviço entre Tocantínia e Miracema, já que só será possível retomar as travessias quando não houver risco das embarcações encalharem. A travessia segue sendo feita por pequenos barcos chamados de 'voadeiras', que levam entre oito e 12 passageiros.

Para quem precisa atravessar de carro saindo de Miracema, é necessário ir pela TO-445 até o município de Lajeado, atravessar a ponte que fica na cidade e entrar em um trecho de terra na TO-010. Quem sai de Tocantínia faz o percurso inverso. Ao todo, o desvio tem 41,5 km e leva aproximadamente 40 minutos para ser percorrido.



Fonte: G1 Tocantins
Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

MIRACEMA TV ONLINE

Fechar


 


Galeria de Fotos