15 de mar. de 2017

Manifestantes protestam contra reformas previdenciária e trabalhista

Manifestantes caminharam pela avenida JK, em protesto (Foto: CUT/Divulgação)

Manifestantes saíram em protesto pela avenida JK, em Palmas, para protestar contra a Reforma da Previdência e Reforma Trabalhista, na manhã desta quarta-feira (15). Cerca de 2 mil pessoas estão participando, segundo a organização. Já conforme a PM, são 1,5 mil participantes. Além da capital, atos são realizados nas cidades de Arraias, Dianópolis, Porto Nacional e Araguaína.
Outros protestos ainda devem ocorrer em Gurupi, nesta tarde e nas cidades de Tocantinópolis, Guaraí, Colinas e Araguatins nos próximos dias.
"Para a base do Sindicato dos Trabalhadores da Educação no Estado do Tocantins (Sintet) e Central Única dos Trabalhadores (CUT), os próximos três dias serão de mobilização e esclarecimento à sociedade do que é o desmonte da Previdência Social", afirma o presidente da CUT, José Roque.
Correios
Nesta quarta-feira, os funcionários dos Correios decidiram parar as atividades em todo o estado. A intenção é cobrar da empresa segurança nas agências e melhores condições de trabalho. Além disso, eles protestam contra a mudança no plano de saúde. Serviços de distribuição de encomendas e o atendimento nas agências serão afetados.
"Hoje nós pagamos de 15 a 20% no plano de saúde. A empresa quer aumentar esse percentual para 50%", disse o presidente do Sindicato dos Trabalhadores na Empresa Brasileira dos Correios e Telégrafos do Tocantins (Sintect), José Rufino.
O presidente informou que a orientação é que todos os trabalhadores parem. Além de Palmas, funcionários das principais cidades como Araguaína, Gurupi, Porto Nacional e Paraíso do Tocantins também estão parados.

Funcionários dos Correios também participaram da manifestação (Foto: CUT/Divulgação)


Fonte: G1 Tocantins
Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

MIRACEMA TV ONLINE

Fechar


 


Galeria de Fotos