3 de jan de 2017

Moisés assume Miracema e decreta Estado de Calamidade Financeira; Prefeito ainda convoca população para mutirão da limpeza


O prefeito da primeira capital do Estado, Moisés da Sercon/PMDB foi empossado na tarde deste domingo (1º), juntamente com seu vice, Saulo Milhomem/PRTB e os onze vereadores que compõe a Câmara Municipal de Miracema do Tocantins, a 78 km de Palmas.

A cerimônia aconteceu no Ginásio de Esportes do Colégio Tocantins, no centro da cidade, onde centenas de pessoas se mantiveram no local até as primeiras horas da noite, mesmo sob forte calor.



Mesa Diretora do evento

Compuseram a Mesa Diretora, além do prefeito Moisés da Sercon e vice-prefeito Saulo Milhomem acompanhados de suas respectivas esposas Camila Fernandes e Laynnara Dias, o presidente do Tribunal de Contas do Tocantins, Manoel Pires dos Santos, deputado estadual Júnior Evangelista/PSC, vice-presidente da Câmara Municipal, Manoel Nascimento Pereira da Silva (Nasci da Ótica/PSD), presidente estadual do PMDB, Derval de Paiva e ainda o bispo da Diocese de Miracema, Dom Philip Eduard Roger Dickmans e o pastor da Assembleia de Deus, Rui Rocha Gomes.

Os onze vereadores ficaram num espaço exclusivo entre a mesa diretora e o público presente.

Após a apresentação do Hino Nacional Brasileiro, interpretado pela cantora Luiza Ribeiro, acompanhada pelo Coral Posse do Canto, aconteceu um momento ecumênico com pronunciamentos e bênçãos oferecidas pelo Pastor Rui Rocha e em seguida pelo Bispo Dom Philip.

POSSE
A abertura dos trabalhos de posse aconteceu às 17h25 presidida pelo vereador reeleito Nasci da Ótica, até então vice-presidente da Câmara, substituindo o presidente Raimundo Leal Júnior/PSD que não logrou reeleição.
Coube ao vereador eleito Irmão Didan/PSB ler o termo de posse devidamente acompanhado pelos demais legisladores municipais.


Vereadores empossados: Adilson, Cirilo, Edilson, Branquinho, Didan, Bala (primeira fileira).
Ricardo, Pedro, Núbio e Natan (segunda fileira). Nasci está na mesa diretora.
Em seguida o Coral Posse do Canto interpretou a canção de Almir Sater e Renato Teixeira, ‘Tocando em Frente’, promovendo um clima de emoções durante o juramento e posse dos vereadores, prefeito e vice-prefeito.

O ato provocou efusivos aplausos aos empossados, que ficaram visivelmente emocionados.

Declarados pelo presidente da mesa, empossados prefeito e vice-prefeito, Moisés e Saulo, afagados por suas esposas e cumprimentados pelos membros da mesa, foram delirantemente saudados pelo público presente que ainda pôde festejar com uma versão da música da Banda Blitz, ‘A Dois Passos do Paraíso’, interpretada pelo cantor Marquinhos (ex-Balangandaia).
No final do evento, o Coral Posse do Canto ainda interpretou a canção gravada pelo Padre Marcelo Rossi, ‘Vai Dar Tudo Certo’, culminando com ‘Já Deu Tudo Certo’.

PRONUNCIAMENTOS
Durante a cerimônia de posse, foram realizados pronunciamentos de vereadores representando as bancadas de oposição e situação a partir deste 1° de janeiro, como também dos empossados prefeito e vice-prefeito.

Núbio Gomes – representando a bancada de oposição, o vereador Núbio Gomes/PSD, disse que estava ali porque foi eleito em outro palanque representando os três vereadores eleitos pela hoje oposição, mas que “A campanha já passou e vamos trabalhar pelo interesse da população”, enfatizou acrescentando que não tem dúvida que a Câmara estará promovendo o desenvolvimento de Miracema.

Edilson Tavares – Eleito para seu segundo mandato, o vereador Edilson Tavares/PMDB, representou os oito vereadores que vão integrar a bancada situacionista. “De agora em diante marcharemos juntos para essa missão de resgatar e desenvolver Miracema”, disse. O vereador que mais tarde viria a ser eleito presidente da Câmara assegurou que, com apoio da Câmara, a população pode ter certeza que Moisés vai realizar uma mudança para resgatar e desenvolver Miracema.

Saulo Milhomem – Vereador até o dia anterior (31/12) e a partir deste dia 1º passou a ser o vice-prefeito de sua cidade, Saulo Milhomem iniciou seu pronunciamento lembrado seu tempo de estudante naquele colégio com seu irmão mais velho Júnior Milhomem. Assegurou que esta nova administração ficará marcada na história de Miracema, pelo trabalho, honestidade e reconhecimento. “Podem confiar nessa dupla que está unida pela coragem e força de vontade”, exaltou.

Saulo agradeceu nominalmente cada vereador e pediu união para ajudar Miracema sair da situação difícil que atravessa.
À população Saulo pediu paciência neste inicio de trabalho, “porque certamente virão algumas medidas necessárias para um novo modelo de gestão que trarão benefícios para a população e desenvolvimento para Miracema” e aproveitou para vislumbrar, “Aquele baixinho e esse careca vão transformar o sonho de uma Miracema melhor em uma orgulhosa realidade”.

Desabafando Saulo apontando para Moisés disse que “naquela cadeira nós temos um homem e não temos um moleque não”, fazendo referencia aos opositores que tentaram denegrir sua imagem e parceria com Moisés.

Também àqueles que estipularam prazo para um suposto desentendimento Saulo sentenciou que, “Não tenho dúvida Moisés que até o final do meu mandato até o dia 31 de dezembro de 2020 vou estar ao seu lado”.

Moisés da Sercon – “Pra chegar aqui hoje, estivemos juntos numa longa jornada”. Assim o prefeito Moisés da Sercon começou sua fala, já tomado pela emoção, ao lembrar-se de sua chegada à Miracema em 1992, após sair de sua cidade natal, Lizarda, passando por Centenário, Itacajá e Tocantínia.

Já rendido às lágrimas, Moisés reverenciou seu irmão Luiz, que pela força, incentivo e apoio, fê-lo abraçar, apaixonar-se e plantar-se em Miracema, onde trabalhou em contabilidade e fundou sua própria empresa após formar-se em Ciências Contábeis.

O prefeito eleito com maior percentual de votos na história do município (84,62%) e uma dos maiores do Brasil, falou de seu respeito e admiração pelo seu vice Saulo Milhomem, a quem chamou de irmão e que ele seja o ‘Luiz irmão’ na administração do município.

Na oportunidade, Moisés comentou alguns atos e reformas que pretende implantar no município. Citou algumas prioridades, como o ‘Programa Menor Aprendiz’, uma reforma no Código de Postura do Município e uma ação emergencial de ajuda no transporte dos alunos universitários.

Lembrou que mesmo sem estar empossado, esteve buscando juntamente com seu vice, emendas parlamentares novas e as estagnadas, bem como instituições de ensino universitário, investidores e empresas privadas que deverão ser instaladas no município. Citou como exemplo, entre outros: a construção das duas pontes do Rio Providência; Visita à Faculdades e a vinda da empresa Tabocas.

A medida já esperada por analistas econômicos foi o decreto baixado pelo prefeito de ‘Estado de Calamidade Financeira’, justificada por números de vasta documentação que registram dívida milionária com o INSS, cerca de R$ 5 milhões com fornecedores, uma dívida de mais de R$ 1,5 milhão com a Saneatins Odebrecht e ainda R$ 530 mil com a realização do Miracaxi e R$ 64 mil, com associação de transportes escolares e ainda salários e 13º salário de serventuários.

Os números exatos, segundo Moisés, estarão sendo disponibilizados nos próximos dias no mural da Prefeitura e veículos de comunicação, bem como às instituições de Justiça para medidas competentes.

O prefeito informou que não pôde ter acesso às contas e documentação financeira e que sequer teve a cortesia da antecessora (Magda Borba) de entregar-lhe em mãos o relatório e as chaves da Prefeitura.

“Miracema está quebrada, mas vamos trabalhar para reverter tudo isso”, adiantou e impôs-se um prazo de 90 dias (31 de março) para que possa apresentar um primeiro balanço parcial e que se necessário completará 120 dias para um segundo balanço.

Por fim, disse que vai apoiar o esporte e por sua vez o Tocantins Esporte Clube da forma que a Prefeitura puder, de forma legal, assim como ele próprio enquanto cidadão e desportista, “Mas não com R$ 700 mil que foi pedido”, ironizou.

Moisés também disse que “A Prefeitura não precisa de associação para administrar”, fazendo referencia a uma suposta ONG cujo diretor receberia R$ 10 mil por mês dos cofres públicos.

Agradeceu a Deus pela oportunidade de administrar Miracema, a força e compreensão de sua mãe (‘Dona’ Raimunda) e seu pai ‘in memorian’ (‘Seu’ Antonio), sua esposa (Camila), seus irmãos, sua equipe de campanha e a população em geral. “Não serei bom nem ruim. Serei um prefeito justo com todos vocês”.

(Da Redação MIRA Jornal)
(Fotos: Jairo )

Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

Fechar


 


Galeria de Fotos