4 de set de 2015

Delegacia do Meio ambiente coordena operação de combate ao corte ilegal de madeira, em Araguacema



Nesta quinta, 3, policiais civis da Delegacia Estadual de Repressão aos Crimes Contra o Meio Ambiente (Dema), juntamente com fiscais do Instituto Natureza do Tocantins (Naturatins) e Ibama, deflagraram, em Araguacema, uma operação de combate ao corte ilegal de árvores em Área de Proteção Ambiental (APA). De acordo com as investigações realizadas pela Dema, há indícios de que, somente nos últimos meses, cerca de 2.500 árvores foram cortadas na região, sendo que algumas delas estavam abaixo do tamanho permitido e em locais que são de preservação permanente.  De acordo com o delegado titular da Dema, Marcelo Falcão, "o fato é grave e preocupante, uma vez que a área é um importante berçário de peixes e é banhada por dois rios importantes, o Caiapó e o Araguaia, além de mais de 50 lagos. O combate aos crimes contra o meio ambiente é de suma importância, especialmente em áreas de proteção ambiental como essa, tendo em vista que a degradação do meio ambiente atinge toda a coletividade”, ressaltou. O inquérito policial continua em andamento, devendo ser concluído no prazo de 30 dias, após a elaboração do laudo pericial e dos relatórios de fiscalização do Ibama e do Naturatins. Conforme o delegado, as ações de combate aos crimes contra o meio ambiente continuarão sendo realizadas pelas equipes da Dema, com o objetivo de identificar e autuar as pessoas que ainda persistem nas práticas ilícitas, que tanto mal causam ao meio ambiente. O delegado ressalta que ações estão sendo intensificadas a fim de reduzir ao máximo os crimes praticados contra o meio ambiente, em todo o Estado do Tocantins. 





Fonte: SSP-TO
Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

Fechar


 


Galeria de Fotos