14 de set de 2015

Almanaque Santo Antonio ganha colaborações de tocantinense

Zacarias Martins

O jornalista e poeta tocantinense Zacarias Martins está presente no Almanaque Santo Antônio, da Editora Vozes.  A edição de 2016 foi lançada no mês passado no Rio de Janeiro.
Publicação campeã de vendas da editora, o Almanaque Santo Antônio é publicado há 39 anos, tendo a coordenação do Frei Edrian Josué Pasini e conta com a colaboração de leitores de todo o Brasil.
Nesta edição, foram publicadas cinco colaborações enviadas por Zacarias Martins. Na primeira, Martins divulga os cuidados que se deve ter com as unhas. Ele lembra que a pele é naturalmente composta por bilhões de bactérias e fungos e que por causa disso é considerada a parte mais contaminada do corpo e precisa de atenção e cuidados especiais. “Debaixo  das unhas de uma pessoa podem ser encontradas sujeiras, restos celulares, germes como fungos e bactérias e parasitas, além de resíduos de tudo com que tivemos contatos. Daí a importância de cuidados especiais com essa parte do corpo”, ensina. Em outro texto, a colaboração enviada por Martins trata do Dia Nacional do Teste do Pezinho, comemorado dia 06 de junho.
Informação sobre as  funções dos pelos em nosso corpo também foi outra colaboração enviada por Zacarias Martins. No texto é explicado  a funcionalidade dos pelos das sobrancelhas, dos cílios, do nariz,  das axilas até os pelos públicos.
Já no campo da culinária Zacarias Martins apresenta a receita da “Jerimubola”, um prato  muito apreciado por tocantinenses e goianos, que é feito a partir da abóbora cozida e espremida.  Em outro texto  registra a  história do pão no Brasil.  “O pão francês brasileiro não tem muito  a ver com os verdadeiros pães franceses; diferem do pão europeu por ter uma casca mais fina e, em algumas receitas um pouco de açúcar e gordura na massa tornando o pão mais macio”, explica.

VariedadesSegundo Martins, o Almanaque Santo Antônio é uma publicação multitemática rica em sabedoria científica e popular. “No Almanaque encontramos o tempo palpitante entre o passado, o presente e o futuro, assumindo, deste modo, um caráter atemporal”, afirma, lembrando ainda que esse tipo de publicação já fez parte da infância e da vida de muita gente, citando como exemplos os almanaques de farmácias, os de conhecimentos gerais e os específicos numa linha científica. “Um dia tomamos um em nossas mãos e sentimo-nos convidados a lê-lo, sem considerar a época em que fora escrito. Os santos continuam ali, de forma atual; contos, passatempo, ecologia, culinária, dicas de saúde, culinária, humor e muitas curiosidades”, destaca.

LeituraFrei Edrian Josué Pasini, organizador da publicação, destaca que a leitura de um livro cria um diálogo interior e, neste caso, gera propostas e conduz o leitor a mudanças internadas. Ele destaca que ler um livro é buscar na experiência de seu autor outras perspectivas, confrontando-as com as suas. “O Almanaque Santo Antônio, com simplicidade, quer propor ao leitor a descoberta do tesouro de conhecimento e sabedoria que está reservado em suas páginas e, a partir das perspectivas de vida e de experiências difundidas na variedade de textos de que é feito, apontar novas maneiras de pensar e agir”, finalizou Frei Edrian.
 

Serviço
O quê – Almanaque Santo Antônio – 2016,  com colaborações de Zacarias Martins
Páginas - 233
Preço - R$ 15,90
Onde comprar - Editora Vozes (www.editoravozes.com.br)


(ASCOM/AGL)

Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

Fechar


 


Galeria de Fotos