21 de ago de 2015

Após ficar 20 dias preso na AL, deputado é levado para quartel da PM

Deputado Mauro Carlesse estava preso no gabinete
dele na Assembleia Legislativa
(Foto: Reprodução/TV Anhanguera)

Depois de ficar 20 dias preso na Assembleia Legislativa do Tocantins, o deputado estadual Mauro Carlesse (PTB) foi levado para o Quartel do Comando Geral (QCG) em Palmas, na manhã desta sexta-feira (21). A transferência aconteceu em cumprimento a um mandado judicial. A prisão foi decretada em 31 de julho por causa de um processo de execução de pagamento de pensão alimentícia contra o parlamentar, que corre na comarca de Barueri (SP). Ele teria se recusado a pagar uma pensão de R$ 50 mil e um retroativo de R$ 300 mil para a ex-esposa.
Na AL, ele passava o dia dentro do gabinete, dormia no sofá e participava normalmente das sessões. No QCG, ele está em uma sala especial. Segundo o comantante Geral da PM, o coronel Glauber de Oliveira, o deputado está numa sala que pertence ao Estado Maior, onde ficam pessoas que têm alguma prerrogativa. O G1 entrou em contato com o advogado do deputado, Sandro Henrique Armando, para saber se ele já recorreu da decisão, mas ele não retornou as nossas ligações.
Prisão
O deputado foi preso no dia 31 de julho. A decisão para que ele ficasse preso na AL foi tomada depois de um consenso entre a Justiça e órgãos de segurança do estado. Isso porque a Casa de Prisão Provisória de Palmas disse que não poderia recebê-lo pelo transtorno que um preso, na condição de deputado, poderia causar junto aos outros detentos. O Quartel do Comando Geral da Polícia Militar possui uma cela usada para esta finalidade, porém, na época em que a prisão foi expedida, ela já estava ocupada.
Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

Fechar


 


Galeria de Fotos