Últimas Notícias
Loading...

20 de abr de 2018

Criminosos invadem funerária e usam caminhonete para levar caixões e até formol

Funerária que foi alvo de criminosos (Foto: Divulgação)

Uma funerária foi invadida por ladrões na madrugada desta sexta-feira (20) no setor Urbano, em Araguaína, norte do Tocantins. Segundo a dona do local, os criminosos entraram por um terreno baldio, levaram móveis, eletrodomésticos, caixões e até formol. Cada caixão vale cerca de R$ 2 mil.

Vaneci Rodrigues Soares contou que estava mudando a empresa para o local e foi surpreendida pelo furto no início da manhã, quando chegou para trabalhar. Ela contou que os criminosos chegaram pouco depois da meia-noite. Após entrar no prédio, eles saíram e retornaram com uma caminhonete com carroceria de madeira.

Os criminosos ficaram no local até às 4h59 e tiveram tempo de carregar a caminhonete sem levantar suspeita. Eles saíram do local levando quatro caixões, uma geladeira, aparelho de som, geladeira e até formol utilizado para conservação de corpos.

A Polícia Militar informou que não foi chamada para esta ocorrência. A mulher contou que está registrando o caso na delegacia da Polícia Civil.

Fonte: G1 TO

Governador Mauro Carlesse reúne equipe de governo e empossa novos auxiliares

O governador em exercício Mauro Carlesse reuniu a sua equipe de governo na tarde desta quinta-feira, 19, para discutir a continuidade das ações que já vinham sendo realizadas pela sua gestão. Na oportunidade, ele deu posse a novos auxiliares da sua equipe e salientou que o momento é de união e determinação para atender as demandas da população.

”As ações da nossa primeira etapa foram interrompidas e o Estado não pode ficar parado. Essas ações devem ser retomadas com determinação, nesse momento de transição, em que precisamos de união para fazer um bom trabalho”, destacou Mauro Carlesse.

Na ocasião, ele falou de áreas prioritárias para o Estado. “Temos que pensar em colocar o Tocantins a serviço da população, principalmente em áreas vitais para a sociedade, como educação, saúde, segurança pública e infraestrutura”, destacou lembrando a situação das rodovias estaduais que, segundo disse, precisam ser recuperadas com urgência, para não comprometer a vida dos usuários.

Auxiliares

Além dos secretários anunciados anteriormente, foram empossados mais cinco nomes para o primeiro escalão.

Agência de Fomento

Na Agência de Fomento, assumiu Maurílio Ricardo Araújo, que é natural de Brasília. Maurílio é formado em Administração pela Universidade do Paraná e pós-graduado em Gestão Pública pela Universidade Federal do Tocantins. Também já exerceu funções nos ministérios das Comunicações, da Saúde e da Educação.

Naturatins

No Instituto Natureza do Tocantins (Naturatins), foi empossado Jorge Cleber Neiva Brito, nascido em Anápolis (GO) e criado em Porto Nacional. Formado em Química Industrial pela Universidade Federal do Maranhão e com especialização em Perícia Ambiental, o novo presidente é funcionário de carreira do órgão.

Cidadania e Justiça

Na Secretaria de Estado da Cidadania e Justiça, tomou posse Heber Fidelis Fernandes. Natural de Tupã (SP), Heber chegou no Tocantins em 2006. É advogado formado pela Faculdades Objetivo de Palmas e doutorando em Direito Penal e Criminal. O novo secretário é também presidente do Conselho Penitenciário do Tocantins.

Detran

No Departamento Estadual de Trânsito (Detran), assumiu Colemar Natal Camara Ferreira Nunes de Melo.

Unitins

Já o novo reitor da Universidade Estadual do Tocantins (Unitins) é Augusto de Rezende Campos.

Confira os nomes da equipe do governador Mauro Carlesse

1 - Adriana da Costa Pereira Aguiar - secretária de Estado da Educação, Juventude e Esportes;

2 - Alberto Mendes da Rocha - presidente da Agência de Defesa Agropecuária do Tocantins (Adapec);

3 - Alon Nery Amaral - secretário-chefe da Casa Militar;

4 - Augusto de Rezende Campos - reitor da Universidade Estadual do Tocantins (Unitins);

5 - Carina Teixeira Marinho de Oliveira Rabello - secretária particular do governador e da Secretaria Geral de Governo e Articulação Política;

6 - Claudinei Aparecido Quaresmin - secretário de Estado da Infraestrutura, Habitação e Serviços Públicos;

7 - Colemar Natal Câmara Ferreira Nunes de Melo - presidente do Departamento Estadual de Trânsito (Detran);

8 - Dearley Kuhn - secretário de Estado do Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia, Cultura e Turismo;

9 - Deusiano Pereira de Amorin - secretário de Estado da Segurança Pública;

10 - Divino Allan Siqueira - chefe de Gabinete do Governador;

11 - Divino José Ribeiro - presidente do Instituto de Terras do Tocantins (Itertins);

12 - Heber Luis Fidelis Fernandes - secretário de Estado da Cidadania e Justiça;

13 - João Francisco de Aguiar (João Neto) - secretário de Estado da Comunicação Social;

14 - Jorge Kleber Neiva Brito - presidente do Instituto Natureza do Tocantins (Naturatins);

15 - José Messias Alves de Araújo - presidente do Banco do Empreendedor;

16 - Nivair Vieira Borges - procurador-geral do Estado;

17 - Reginaldo Leandro da Silva - Comandante-geral do Corpo de Bombeiros Militar do Estado;

18 - Renato Jayme da Silva - secretário de Estado da Saúde;

19 - Roberta Maria Pereira Castro - presidente da Agência Tocantinense de Saneamento (ATS);

20 - Roberval Alves Pereira Pimenta - presidente da Agência Tocantinense de Regulação, Controle e Fiscalização de Serviços Públicos (ATR);

21 - Rolf Costa Vidal - secretário-chefe da Casa Civil;

22 - Sandro Henrique Armando - secretário de Estado da Fazenda;

23. Senivan Almeida de Arruda - secretário-chefe da Controladoria Geral do Estado (CGE);

24 - Sharlles Fernando Bezerra Lima - presidente do instituto de Gestão Previdenciária do Estado (Igeprev);

25 - Vanessa Alencar Pinto - presidente da Junta Comercial do Estado (Jucetins);

26 - Virgílio da Silva Azevedo - presidente da Agência Tocantinense de Transportes e Obras (Ageto)

27 - Wande Mary Almeida de Oliveira Santos - secretária de Estado do Trabalho e Assistência Social;

28 - Bruno Barreto Cesarino - subsecretário da Casa Civil;

29 - Dilma Cadeira de Moura - subsecretária da Fazenda;

30 - Wagner da Costa Quintanilha - vice-presidente da Fundação Radiodifusão Educativa do Estado (Redesat).

Fonte: Governo do Tocantins

Mauro Carlesse reassume Governo e afirma que vai priorizar saúde e segurança pública

O Executivo Estadual está sob novo comando. O deputado estadual Mauro Carlesse reassumiu o Governo do Tocantins na tarde desta quinta-feira, 19, em sessão solene na Assembleia Legislativa, quando também transmitiu o cargo de presidente do Poder Legislativo à deputada Luana Ribeiro.

Mauro Carlesse reassumiu o posto no Palácio Araguaia depois de ter sido notificado pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE) no final desta manhã. Em reunião nesta tarde, o governador em exercício deu posse a 30 auxiliares do 1º e do 2º escalão.

O governador destacou que já está com a equipe pronta para dar continuidade ao trabalho que vinha sendo realizado. “Estamos cumprindo nossas obrigações constitucionais. Já estamos com todos os secretários preparados para dar continuidade ao trabalho que eles iniciaram”, ressaltou.

Segundo Mauro Carlesse, após uma análise da situação do Tocantins, o trabalho será intensificado. “Não sei como vamos encontrar o Estado depois desse período em que ficamos afastados, mas espero que esteja tudo bem, que esteja de acordo com aquilo que deixamos. O tempo foi curto, mas naquele período, conseguimos organizar muita coisa”, frisou.

O governador disse que o trabalho será realizado em prol da população tocantinense, citando áreas prioritárias como a saúde e a segurança pública. “Espero que a população sinta que agora tem alguém cuidando deles e, principalmente, na saúde e na segurança pública. Junto com minha equipe, vamos fazer o melhor pelo Estado do Tocantins, vamos ter uma posição firme, não podemos deixar o Estado largado, e a população vai sentir isso imediatamente”, pontuou.

Agrotins 2018

Na ocasião, Mauro Carlesse garantiu a realização da 18ª edição da Feira de Tecnologia Agropecuária do Tocantins (Agrotins), prevista para ocorrer de 8 a 12 de maio.

Agenda

A primeira agenda oficial do governador em exercício desta quinta-feira foi uma reunião com sua equipe no Palácio Araguaia para definir as próximas ações de seu governo.



Fonte: Cláudio Paixão/Governo do Tocantins

18 de abr de 2018

Polícia Militar detém autores logo após o roubo em Miracema


A Polícia Militar deteve dois indivíduos, suspeitos de roubo, na noite do último dia 15, em Miracema. A ação policial, que ocorreu logo após o delito, ainda resultou na recuperação de celulares e apreensão de duas bicicletas.

Por volta das 19 horas, a Polícia Militar foi acionada com informações de que os autores do crime ameaçaram a vítima com uma faca. Em diligências, dois indivíduos foram identificados e reconhecidos posteriormente pela vítima.

Diante dos fatos, os envolvidos e objetos apreendidos foram apresentados na Delegacia de Polícia Civil, para as devidas providências legais.

(Da Ascom SSPTO/Lara Tavares)

Prefeitura de Miranorte recebe trator equipado com carreta e outros implementos


O Prefeito Carlinho recebeu na manha desta segunda-feira ( 16) um trator equipado com carreta e outros implementos do programa Terra Forte. A entrega aconteceu no Palácio Araguaia durante o lançamento da 18 edição da Agrotins. programa
O programa Terra Forte é coordenado pela Secretaria de Estado do Desenvolvimento da Agricultura e Pecuária (Seagro), e objetiva a modernização de empreendimentos coletivos agroindustriais em Projetos de Assentamento da Reforma Agrária, criados ou reconhecidos pelo Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária - Superintendência Regional de Tocantins (Incra), em todo o território nacional. 
Fonte: Prefeitura de Miranorte

Relembre o processo contra Marcelo Miranda após cassação ser confirmada

Marcelo Miranda teve os embargos rejeitados pelo TSE (Foto: Reprodução/TV Anhanguera)

Os ministros do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) rejeitaram por unanimidade os embargos de declaração do governador cassado do Tocantins, Marcelo Miranda (MDB) e da vice-governadora Cláudia Lélis (PV) nesta terça-feira (17). O julgamento durou menos de dois minutos. Miranda terá que sair novamente do governo do Tocantins assim que o acórdão do julgamento dos embargos for publicado.

O político ainda pode recorrer ao Supremo Tribunal Federal, mas terá que deixar o cargo enquanto o processo é analisado pela corte. Interinamente, o governo será assumido pelo presidente da Assembleia Legislativa, Mauro Carlesse (PHS). Uma eleição direta deve ser realizada no estado para definir um governador para o mandato tampão.

Os ministros decidiram negar os embargos de Miranda e conceder em parte o da defesa de Cláudia Lelis, apenas para corrigir a informação sobre seu partido na decisão da Corte.
O governador disse que recebeu a decisão com o sentimento de serenidade e reiterou a confiança nos poderes constituídos. Ele também agradeceu pelas orações e mensagens de otimismo que recebeu. A defesa dele informou que vai recorrer e que ainda está definindo como isso será feito.

O caso analisado pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) diz respeito a suposto uso de caixa dois pela chapa de Marcelo Miranda e Cláudia Lelis (PV) nas eleições de 2014. Naquela ocasião, durante a campanha eleitoral, um avião foi apreendido em Goiás levando R$ 500 mil, além de santinhos de Marcelo Miranda e outros políticos.

O julgamento do governador no TSE começou em 2017, quando a ministra Luciana Lóssio votou contra a cassação da chapa. Porém, o ministro Luiz Fux havia pedido vistas para analisar o processo, que ficou parado por cerca de um ano.

A análise do caso foi retomada no dia 22 de março, quando os ministros cassaram os diplomas do governador e da vice por 5 votos a 2. Também foi determinado que o político tinha que deixar o cargo imediatamente, embora ainda pudesse recorrer da decisão.

Depois disso, o governador iniciou uma batalha jurídica para se manter no cargo. O primeiro passo da defesa foi entrar com pedido de embargos de declaração no próprio TSE. Estes embargos são uma medida jurídica para esclarecer fatos relacionados a uma decisão.

No dia 27 de março, o presidente da Assembleia Legislativa do Tocantins, Mauro Carlesse (PHS) tomou posse como governador interino do estado. Governo que durou menos de dez dias, pois no dia 6 de abril Marcelo Miranda conseguiu uma liminar para reassumir o Palácio Araguaia até o julgamento dos embargos.

A liminar foi concedida pelo ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal (STF). No dia 13 de março, a procuradora-geral da república Raquel Elias Ferreira Dodge disse que a decisão foi um "absoluto descabimento" e pediu que os demais ministros derrubem a liminar. Porém, o caso ainda não foi analisado pelo pleno do Supremo.

O julgamento dos embargos voltou à pauta de julgamento do TSE na semana passada. Porém, por causa de um procedimento regimental não pode ser analisado na sessão da última quinta-feira (12).

Agora, o presidente da Assembleia Legislativa, Mauro Carlesse (PHS) deve voltar ao governo interino do Tocantins assim que o resultado for publicado.

Fonte: G1 TO

17 de abr de 2018

TSE julga embargos de Marcelo Miranda nesta terça; veja o que pode acontecer

Tribunal Superior Eleitoral vai julgar os embargos de Marcelo Miranda (Foto: Reprodução/EPTV)

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) deve julgar a partir das 19h desta terça-feira (17) os embargos de declaração do governador do Tocantins, Marcelo Miranda (MDB). O processo é o mesmo que levou a cassação dele no mês passado e investiga o uso de caixa 2 na campanha eleitoral de 2014. Miranda está no cargo através de uma liminar. Há três resultados possíveis para o julgamento.

O primeiro é que o TSE rejeite os embargos do governador. O instrumento jurídico deve ser usado para esclarecer dúvidas da defesa sobre a sentença. Se a maioria dos ministros entender que não há pontos obscuros na sentença, os embargos são rejeitados. Neste caso, Marcelo Miranda ainda pode recorrer ao Supremo Tribunal Federal, mas será obrigado a deixar o cargo novamente.

O segundo cenário é o TSE aceitar os argumentos da defesa. Caso os ministros decidam que há contradições na decisão tomada em março, o resultado da cassação pode mudar. Se alguma prova for considerada inválida os magistrados terão que rever os votos e isto pode mudar o placar a favor de Miranda. Neste caso, o governador continua no cargo até o processo ser julgado no STF.

O terceiro resultado possível é algum dos ministros do TSE pedir vistas, o que significa mais tempo para analisar o processo. Neste caso, o governador segue no cargo até que o TSE termine de analisar os embargos. O novo julgamento não teria prazo para acontecer e dependeria do tempo que o ministro que fez o pedido ache necessário para avaliar a questão adequadamente.
Marcelo Miranda pode ser obrigado a deixar o cargo novamente (Foto: Reprodução/TV Anhanguera)


O caso
Marcelo Miranda e a vice-governadora Cláudia Lélis (PV) foram cassados no dia 22 de março pelo Tribunal Superior Eleitoral. Eles deixaram os cargos, mas voltaram na semana seguinte por causa de uma liminar do ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal (STF), determinando que ficassem no governo até o julgamento dos embargos de declaração.
Os mandatos foram cassados por uso de caixa 2 na campanha de 2014. A investigação tem relação com o avião com R$ 500 mil apreendido em Goiás. O julgamento no TSE começou em 2017, mas o ministro Luiz Fux havia pedido mais tempo para analisar o processo, que estava parado desde então.

É a segunda vez que Marcelo Miranda é cassado. A primeira foi em 2009 quando ele cumpria o segundo mandato como governador.
Avião foi apreendido pela polícia com R$ 500 mil e santinhos de Marcelo Miranda, em Piracanjuba, Goiás (Foto: Divulgação/Polícia Civil)


Outros inquéritos
Durante a semana passada, o governo sofreu uma nova derrota na Justiça. O ministro Mauro Campbell, do Superior Tribunal de Justiça, determinou a abertura de sete novos inquéritos para investigar crimes envolvendo o governador e a família.

O teor da denúncia ainda não foi divulgado pela Justiça. Porém, as acusações estão ligadas a operação Reis do Gado, da Polícia Federal, que investiga fraudes em licitações e lavagem de dinheiro. O processo envolve a compra de fazendas, carros de luxo e até uma viagem do pai do governador, Brito Miranda, para a Europa.

Fonte: G1 TO

Prefeitura de Miracema do Tocantins recebe tratores para apoio na agricultura familiar


A Agrotins - Feira de Tecnologia Agropecuária do Tocantins teve sua 18 edição lançada na manhã desta segunda-feira, 16, no Auditório do Palácio Araguaia, em Palmas. Na oportunidade, 94 tratores foram entregues à 88 municípios tocantinenses.
As máquinas foram adquiridas com verba de R$ 14.625 milhões oriunda do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, via Bancada Federal do Tocantins, para o programa Terra Forte, e serão entregues com duas grades de arado e uma carroça. O Terra Forte objetiva a implantação ou modernização de empreendimentos coletivos da agroindústria em assentamentos da reforma agrária reconhecidos pelo Incra.
Miracema conta com 15 assentamentos, os quais recebem apoio da Prefeitura em ações de infraestrutura, saúde, segurança, esporte, entre outras. A máquina a ser disponibilizada custa uma média de 500 mil reais. Com o trator, destinado pela deputada federal Dulce Miranda, o trabalho municipal, que visa o desenvolvimento rural, incentivará ainda mais a agricultura familiar. Na cerimônia de entrega, a Deputada destacou a importância de um trabalho em união feito pela bancada e desejou aos representantes dos municípios presentes, bom uso das máquinas e bom trabalho. 
Em seu pronunciamento, o governador Marcelo Miranda, falou sobre a Agrotins, uma feira que tem tornado-se a maior da região norte do País. E referindo-se à entrega dos tratores, falou da importância de se olhar para as mãos calejadas, para o homem do campo, assentados. Ele elogiou e agradeceu a Bancada Federal pelo trabalho conjunto. 
O prefeito de Miracema Moisés Costa participou da solenidade acompanhado pelo secretário de Desenvolvimento Rural do Município, Idenilson Gass e vereadores. Conforme o Prefeito, além dos assentamentos, o município conta com as chácaras, comunidades ribeirinhos e vazantes. 
"É um implemento muito importante para melhorar a vida dos pequenos e médios produtores rurais da nossa região". Moisés antecipou que em agosto deste ano será iniciada uma operação na zona rural, com o trator recém recebido e outros sete da Prefeitura. A meta é de que até dezembro sejam atendidos todos pequenos e médios produtores.

Fonte: Prefeitura de Miracema

13 de abr de 2018

Moradores compram câmeras e drone para combater violência em Miracema



Moradores de Miracema do Tocantins, na região central do estado, cansaram de ter prejuízos com os furtos e roubos frequentes na cidade e se uniram para tentar resolver o problema. Eles criaram um conselho comunitário de segurança e arrecadaram dinheiro através de doações de comerciantes, agências bancárias e da própria comunidade para instalar câmeras pela cidade.



Além das 13 câmeras, colocadas em pontos estratégicos, também está sendo usado um drone para vigiar as áreas mais movimentadas. "As câmeras têm ampliado o nosso poder de visão e o nosso poder de monitoramento da cidade. Serve como uma ferramenta para diminuir os índices criminais nas regiões cobertas" disse o policial militar Alessyo Gomes.

O que é um auxílio para a PM, se tornou alívio para a comunidade. O número de furtos caiu pela metade na comparação entre março de 2017 e de 2018. Já a quantidade de roubou foi de 15 casos para um. O investimento foi de cerca de R$ 57 mil.

"Graças a Deus de lá para cá não houve mais arrombamentos", comemora o comerciante Elpídio Rodrigues. A loja dele tinha sido furtada três vezes antes do início do projeto.


Fonte: G1 TO

Procuradora-geral pede que STF derrube liminar que mantém Marcelo Miranda no cargo


A Procuradoria-Geral da República se manifestou contrária e pediu cassação da liminar que está mantendo o governador Marcelo Miranda (MDB) no cargo. O parecer foi dado pela procuradora-geral Raquel Elias Ferreira Dodge nesta quinta-feira (12). Ela propôs um agravo regimental pedindo que o pleno do Supremo Tribunal Federal derrube a decisão do ministro Gilmar Mendes.

Miranda está no cargo devido a liminar que suspendeu a cassação até que os embargos de declaração propostos pela defesa sejam julgados pelo Tribunal Superior de Eleitoral (TSE). Os embargos de declaração são uma medida jurídica para esclarecer aspecto de uma decisãoproferida. A análise está marcada para a próxima semana.

Para a procuradora-geral, o pedido feito ao STF e aceito por Gilmar mendes é um “absoluto descabimento”, pois “ainda não se abriu, por assim dizer, a jurisdição extraordinária do STF [...] Não se pode permitir o uso exacerbado do poder geral de cautela do ministro da suprema corte, sob pena de suprimir e desmoralizar as instâncias ordinárias”, disse.
Diante disso, a procuradora pediu que Gilmar Mendes mude a decisão ou que o caso seja analisado pelo pleno do Supremo e a liminar cassada. Caso isso aconteça, Marcelo Miranda novamente deve deixar o cargo e o processo das eleições suplementares ser retomado.

Entenda

Para o Ministério Público Eleitoral, o governador tenta um 'rejulgamento' do caso e quer desqualificar provas através dos embaros de declaração. A defesa negou e disse que os embargos são instrumentos legítimos para esclarecer dúvidas.
O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) cassou no dia 22 de março os diplomas do governador Marcelo Miranda (MDB) e da vice-governadora Cláudia Lelis (PV). O processo, que analisa caixa dois durante a campanha de 2014, começou em 2015 após uma aeronave ser apreendida com R$ 500 mil em Goiás.

Fonte: G1 TO


 


Galeria de Fotos